É muito comum lavarmos o frango antes de coloca-lo na panela. Existem pessoas que lavam com bastante água e vinagre, outras passam água fervendo e ainda tem aquelas que lavam e passam o suco de limão.

Mas esse procedimento elimina as bactérias?  A pratica de lavar o frango cru, aumenta em 50% o risco de intoxicação alimentar.

A carne de frango tem duas bactérias, que são as principais,  salmonela e campilobacter.  Ambas se alojam no intestino e causam diarreia. Mas a campilobacter é mais seria, porque além de provocar diarreia, ela pode desenvolver uma doença auto-imune. Podendo levar a paralisia dos membros e inclusive ocasionar a morte.

A carne de frango que trazemos pra casa (assim como os peixes), possuem bactérias e por essa razão não devemos lava-lo, pois as mesmas se espalham rapidamente por toda a superfície da pia da cozinha.

Muitas donas de casa, como eu por exemplo, acreditam que ao lavar o frango antes de coloca-lo na panela, estamos mandando pelo ralo as famosas bactérias, entretanto, esse procedimento só complica e expõe nossa saúde, aumentando o risco de intoxicação alimentar.

Quando a água bate no frango, ela espalha por toda a pia essas bactérias, se tiver louças por perto, onde respingar a água, será contaminado.

Se tiver frutas, verduras, legumes, a mesma coisa, portanto sem perceber e nem imaginar, as bactérias se espalharam e ao consumir essas frutas, saladas cruas, ou usar a louça que estava no escorredor de louças e foi banhada pela água do frango, você esta correndo um sério risco de contrair essas bactérias.

O que fazer? Não lavar o frango, mas sim coloca-lo diretamente na panela, porque o único modo de matar os germes, bactérias e assim ter segurança, é COZINHANDO ou ASSANDO.

Pesquisas realizadas em 2013 pela Agencia de segurança alimentar Britânica, comprovaram que quando lavamos a carne, essas bactérias se espalham por todos os utensílios, superfície e alimentos que se encontram ali depositados sobre a pia, aumentando significativamente o risco de infecções intestinais, intoxicações alimentares, mal-estar, dores de estômago, náuseas e período prolongados de intensa diarreia.

%d blogueiros gostam disto: