salada abobrinha crua com limão

Vamos lá e vamos cá, tem coisa pior no mundo do que intestino preso? A barriga fica inchada. O organismo lento. Temos vontade de ir ao banheiro toda hora, mas não sai nada, que sufoco!

E quando precisamos perder peso é pior ainda. Por mais que façamos dieta, parece que nada funciona. O abdômen continua inchado. O organismo lento, as toxinas e o resíduos se acumulam e em vez de emagrecer, ficamos ali estagnados.

Certamente você conhece bem esse discurso e sabe o quanto difícil perder peso quando um intestino é lento e preguiçoso. E não para por ai, intestino que não trabalha direito prejudica a saúde em vários aspectos.

Um intestino preso por exemplo pode acarretar infecções nas vias urinarias, infecções renais, intestinais, problemas glandulares como a distúrbios da tireoide e ainda provocar dificuldade na digestão, circulação, e desencadear crises de enxaqueca.

Portanto caro leitor, não precisa de muitos argumentos pra te convencer que um intestino saudável é garantia de melhor qualidade de vida. Outrossim, intestino que funciona regularmente ajuda a eliminar as toxinas que se acumulam no corpo, mantendo a saúde em plena forma.

Bem como, intestino que funciona corretamente, não acumula resíduos, o que facilita em muito o desinchaço. Infelizmente um intestino que não funciona corretamente, afeta vários setores da vida cotidiana.

O intestino preso prejudica também o humor da pessoa e inclusive o lado profissional. Porque nunca sabemos quando o intestino vai funcionar.  Já pensou ele resolve surtar no meio de uma reunião de trabalho? O que fazer?

 

Soluções Caseiras

Apostar em uma alimentação saudável pode ajudar. Principalmente escolher alimentos ricos em fibras. Ha casos que é necessario a intervenção médica seguida de medicamentos químicos, como laxantes por exemplo.

Mas a melhor saída para educar esse intestino é a alimentação natural e saudável. Os alimentos possuem os nutrientes e as propriedades necessárias para ajudar no bom funcionamento.

Recentemente lendo uma revista e pesquisando mais sobre o assunto, descobri o poder da abobrinha. Estou falando da abobrinha menina, japonesa, mas CRUA.

Porque, na verdade, aprendemos a comer sempre a abóbora refogada, cozida, em sopas, em molhos, mas esse vegetal é riquíssimo em fibras, e também rico em nutrientes e vitaminas.

Porém para desfrutar dos benefícios que ele tem a nos oferecer é necessario aprender a comer cru, e saibam desde já que é DELICIOSO.

 

Abobrinha crua – benefícios

  • Controla o colesterol;
  • Controla a glicose;
  • Ajuda no tratamento da hipertensão;
  • Aumenta a memória e a concentração;
  • Previne a osteoporose;
  • Regula o funcionamento do intestino;
  • Previne o envelhecimento precoce;

observação – é possível obter os mesmos benefícios com ela refogada, porém em menor escala, pois para que seja aproveitado o melhor das suas propriedades, é necessario consumir crua. Todo vegetal depois que passa pelo fogo perde um pouco de suas propriedades.

 

Como fazer a abobrinha crua e quando consumir?

Super simples, lave bem lavado 2 abobrinhas japonesas, e com a casca, rale no ralador, separe em uma vasilha. Posteriormente, tempere com o suco de meio limão, se o limão for pequeno, use-o inteiro.

Acrescente pimenta do reino, sal a gosto, cheiro verde picadinho, mexa bem e deixe repousar na geladeira por 10 minutos e prontinho.

A abobrinha vai vem com arroz branco, peito de frango e outros. Importante você saber, que geralmente logo após ter comida uma boa porção generosa dessa salada ralada e crua, seu intestino vai funcionar.

A abobrinha crua funciona como um laxante natural, é você comer e 2h depois ir ao banheiro, vale a pena apostar nela. Pessoas que provaram a consumir com frequência, em poucas semanas já tinham re-educado o intestino e criado sobre tudo o habito de evacuar 1 x ao dia.

O segredo é consumir uma porção generosa nas primeiras vezes, depois vai diminuindo aos poucos e o intestino vai regulando e criando a disciplina de funcionar diariamente e tem mais, depois que ele estiver re-educado, a abobrinha crua passa a ser um laxante muito forte e só pode ser consumida 2 x na semana no máximo.

 

 

 

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked*

%d blogueiros gostam disto: