Pages Navigation Menu

Portal de saúde e nutrição dedicado especialmente para aqueles que desejam emagrecer fazendo reeducação alimentar.

Óleo da Vida – Quais são seus benefícios?

O óleo de copaíba é um dos mais poderosos anti-inflamatórios, e antibióticos presentes na natureza, por essa e outras propriedades ficou conhecido entre os mais antigos como o óleo da vida. Antes mesmo dos portugueses chegarem ao Brasil, os índios já se utilizavam dos benefícios do óleo de copaíba.

Os índios quando se feriam, ou retornavam de uma luta, se untavam de óleo de copaíba e deitavam-se sobre esteiras aquecidas, para aguardar que o óleo fizesse efeito curativo na pele. De olho nisso, os portugueses passaram a usar o óleo para combater tétano, doenças sexualmente transmissíveis, infecções urinárias, asma, problemas na garganta, e registraram o óleo na farmacopéia britânica e americana.

A farmacopéia era uma forma de registrar substâncias com propriedades curativas para que os demais pudessem saber de seus benefícios e para que usar a substância em casos de necessidade.

Para que você também possa aproveitar todos os benefícios dessa preciosidade da natureza, iremos fazer uma lista dos principais benefícios deste óleo! Confira:

  1. Trata problemas de pele

Se você foi picado por um inseto, ou sofre de dermatites, está tentando se livrar das estrias e celulites, o óleo de copaíba é indicado para nutrir e melhorar os aspectos da pele. Isso porque sua ação anti-inflamatória e bactericida irá garantir efeitos sobre esses problemas de pele.

Para rugas e linhas de expressão, molhe um algodão no óleo e massageie a pele do rosto, ela ficará profundamente hidratada melhorando seu aspecto, e tratando as marcas de expressão.

 

oleo-de-copaiba ou oleo da vida

 

  1. Analgésico

Se você está com problemas de lesões esportivas, gota, artrite e até mesmo fibromialgia, você pode aplicar diretamente algumas gotas do óleo sobre a região afetada, e massagear a área para que o óleo penetre na pele.

Se seu problema for lombalgia ou inflamações crônicas, vale à pena aquecer um pouco o óleo antes de aplicar na região afetada.

  1. Laxante

Se você tem problemas intestinais, talvez o óleo de copaíba seja a melhor solução para te ajudar! Isso porque ele atua diretamente na aceleração dos movimentos intestinais, para as pessoas mais sensíveis e com intestino em funcionamento regular pode chegar a causar diarreia.

  1. Anti-inflamatório e bactericida

Rico em betacariofileno, o óleo de copaíba atua na resposta inflamatória dada pelo corpo quando entra em contato com bactérias e vírus nocivos à saúde.

Ou seja, se você está com uma gripe, úlceras, hemorróidas ou até mesmo uma dor muscular o óleo de copaíba pode ser a solução.

  1. Diurético

Ele aumenta a frequência urinária, e isso faz com que a pressão arterial se modifique, deixando-a mais baixa. Sendo muito útil para quem sofre de pressão alta, porém perigoso para quem já tem problemas de pressão baixa, por isso seu uso é contra indicado para essas pessoas.

Para quem está com problemas no aparelho urinário, ingerir o óleo irá ajudar o tratamento.

  1. Trata doenças respiratórias

Você pode fazer uma inalação do óleo para melhorar seu sistema respiratório, pois sua ação relaxa os músculos envolvidos na expiração, e desobstrui os alvéolos pulmonares, limpando as vias respiratórias. Por isso, auxilia o tratamento de sinusite, asma, renite, quadros de bronquite e alergias respiratórias.

  1. Emagrece?

Por possuir efeito diurético, atuar sobre as inflamações do corpo e ainda ter propriedades laxativas, pode acontecer do óleo auxiliar no processo de emagrecimento, devido principalmente a regulação do funcionamento do intestino.

 

oleo da vida ou oleo de copaiba

 

  1. Calmante

É também bastante utilizado na aromaterapia, isso porque seus benefícios acalmam a mente e ajudam a tratar sintomas como a ansiedade.

Contraindicações: o óleo de copaíba não é indicado para grávidas, lactantes e queimaduras. Muitas pessoas acreditam que por ser ótimo para a pele, podem aplicar sobre queimaduras, mas esse óleo não deve ser aplicado nesses casos.

Algumas pessoas podem ter alergia ao óleo, por isso, em seu primeiro uso deve-se observar possíveis reações.

Como usar:

Para problemas na pele: pingue o óleo sobre a região afetada, entre 3 a 4 vezes ao dia, até que a região melhore suas condições.

Para problemas de dores causadas por doenças reumáticas, massageie a área com o óleo, antes da utilização é recomendado que esquente o óleo até que fique morno e depois aplique sobre a região afetada.

Se você deseja curar problemas de garganta, ou respiratórios, será necessário tomar o óleo. A dose recomendada é uma gota ao dia durante a primeira semana. Passando para duas gotas na segunda semana. Antes de fazer o uso é recomendado que consulte um médico, pois o excesso desse óleo pode causar intoxicação.

Quando você for tomar o óleo, dilua o produto em água ou suco, e tome preferencialmente na parte da manhã. A quantidade máxima que se deve tomar deste óleo é de 3 a 4 gotas. A variação se dá de acordo com o peso e porte físico do usuário.

Onde comprar:

O óleo deve ser comprado preferencialmente em locais de sua confiança, que vendam produtos de qualidade. É facilmente encontrado em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação.

Verifique na embalagem do produto sua procedência e quais outras substâncias estão presentes no frasco do produto, para que você possa se certificar de que está adquirindo um produto de boa qualidade e que não oferecerá riscos a sua saúde.

Muitos são os benefícios dos tratamentos naturais, uma vez que a maioria das substâncias que consumimos manipuladas como remédios comprados em farmácia, são extraídos de plantas e ervas naturais, que associadas trazem benefícios a saúde.

As medicações naturais proporcionam menos riscos ao corpo de intolerâncias e alergias, bem como suas listas de contraindicações são absurdamente menores. Por isso é tão importante conhecer um pouco sobre os benefícios de ervas, chás, e óleos essenciais para a saúde, podendo utilizá-los como aliados contra doenças.

Sempre que você julgar necessário consulte médicos sobre sua saúde, e não deixe de usar os remédios indicados por esse profissional, busque manter o equilíbrio entre a medicina e as medicações de farmácia e o uso de medicina alternativa, pois fechar os olhos para uma dessas formas de tratamento pode ser prejudicial ou atrasar sua cura.

 

Redatora Ana Carrera

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: